All Posts By

Apê ou Casa

Meu Imóvel

É obrigatório ter um corretor de imóveis em uma negociação de compra e venda?

Essa é uma dúvida que muitas pessoas têm. Para responder essa pergunta, fomos ouvir Nelson Parisi Júnior, presidente da Rede Imobiliária Secovi, um conjunto de imobiliárias associadas ao Sindicato da Habitação que trabalham em parceria na intermediação de compra, venda e locação de imóveis.

“De início, é preciso esclarecer que nada na lei impede que alguém resolva vender ou comprar o seu imóvel sem a assistência de um corretor. Porém, é importante destacar que, em uma negociação direta, é comum haver conflitos que, não raro, podem deteriorar a relação e não caminhar para um final de sucesso”, diz Parisi.

Ele lembra que, quando o corretor intermedia um negócio, consegue filtrar eventuais divergências e necessidade das partes, atuando mais racionalmente e com conhecimento de mercado para que ocorra um melhor resultado, tanto ao comprador como ao vendedor.

“Exatamente aí reside a importância do corretor, que mostrará as propostas e contrapropostas, tornando-as mais palatáveis, o que poderá impulsionar a negociação e fazer com que os interessados alcancem seus objetivos de vender e comprar”, emenda.

Mas não se esgota nisso a atividade do corretor, que hoje em dia é profissional muito bem informado sobre o mercado e a respeito do negócio imobiliário. O corretor de imóveis é sindicalizado e, obrigatoriamente, deve estar inscrito em conselhos federal e regional. Para isso, ele precisa estudar e ser aprovado em exames, o que já o coloca em um degrau superior se comparado aos “curiosos”.

Profissional liberal por excelência, o corretor pode trabalhar sozinho ou associado a outros colegas, aumentando as chances de realização de negócios. “Atualmente, pode estar inscrito em redes imobiliárias, o que lhe oferece possibilidades de negócios exponenciais. E o corretor somente ganhará no sucesso do negócio. Logo, será mais um forte interessado em que tudo dê certo.”

Pois bem, a pergunta é: vale a pena, ao negociar um imóvel, abandonar toda essa experiência e a certeza de responsabilidade do corretor? A resposta parece positiva e, na prática, o que se nota por aí é que, sem esse profissional, boa parte das tentativas de negócio simplesmente desanda.

“Vale muito a pena pagar a comissão para poder fazer um negócio seguro”, conclui o presidente da Rede Imobiliária Secovi.

Meu Imóvel

Sobe o número de ações por falta de pagamento de aluguel em junho

Em relação a maio, crescimento foi de 2%. Na comparação com junho do ano passado, expansão atingiu 10,9%, segundo levantamento do Secovi-SP junto ao TJSP

A crise econômica avançou nas locações. O resultado disso pode ser observado no número de ações locatícias na capital paulista. Em junho, foram protocolados 1.803 processos, segundo o Sindicato da Habitação. Esse número é 2% superior às 1.768 ações registradas em maio.

Em comparação com os processos abertos em junho do ano passado, a alta foi ainda maior: 10,9%.

Em junho, as ações por falta de pagamento de aluguel (1.586 processos) responderam por 88% do total de casos. As ordinárias/despejo ocuparam a segunda posição, com 117 ocorrências e fatia de 6%. As ações renovatórias e as consignatórias participaram, respectivamente, com 5% (87 processos) e 1% (13 processos) do total de ingressos na Justiça.

Uma boa notícia: no consolidado do primeiro semestre deste ano, contabilizam-se 8.229 ações, redução de 15,4% quando se compara com o mesmo período do ano passado.

O significado de cada ação:

Consignatória – movida quando há discordância de valores de aluguéis ou encargos, com opção do inquilino pelo depósito em juízo.

Falta de pagamento: motivada por inadimplência do inquilino.

Ordinária (Despejo): relativa à retomada de imóvel para uso próprio, de seu ascendente ou descendente, reforma ou denúncia vazia.

Renovatória: para renovação compulsória de contratos comerciais com prazo de cinco anos.

Meu Bairro

Rede Imobiliária Secovi lança aplicativo para compra, venda e locação de imóveis

A Rede Imobiliária Secovi acaba de lançar um aplicativo destinado a compra, venda e locação de imóveis residenciais. São cerca de 100 mil ofertas de mais de 150 agências imobiliárias associadas à Rede.

“O diferencial deste aplicativo é que seus anúncios são qualificados. Só temos ofertas das imobiliárias que integram a Rede. Ou seja, dados como preço, metragem, valor de condomínio e localização passaram pelo filtro de um corretor antes de irem para o ar”, explica Nelson Parisi Júnior, presidente da Rede Imobiliária Secovi, um conjunto de empresas de intermediação que trabalham em conjunto para potencializar os resultados de seus clientes.

Essa é uma característica diferenciada, visto que, muitas vezes, proprietários anunciam seus imóveis diretamente na internet, sem a consultoria necessária, o que pode acabar trazendo problemas – principalmente de documentação – tanto a quem vende como a quem compra imóveis.

Uma das vantagens do aplicativo é ter geolocalização, serviço útil para corretores e para quem quer comprar ou alugar um imóvel. “Com essa funcionalidade, é possível ver quais imóveis estão por perto e a que preços são ofertados, enriquecendo a experiência de corretores e usuários comuns”, aduz Parisi.

Decoração

Saiba como deixar sua sala de estar com estilo rústico e moderno

Para os amantes do ambiente rústico mas que também têm uma queda pelo moderno, aí vai uma dica: é possível mesclar ambos os estilos na decoração de sua casa.

Quando se fala rústico, considera-se como a principal característica do ambiente os móveis e os acessórios em material natural: madeira, decoração rudimentar e pedras.

A cor cobre pode ser aplicada ao ambiente rústico, pois se trata de uma cor neutra e totalmente nobre, trazendo conforto e naturalidade ao ambiente. Além de móveis em madeira, também é possível fazer o uso de painéis e o próprio piso em madeira. Continuar Lendo